Compromissos de campanha do prefeito eleito João Doria para o transporte público de São Paulo

Segundo o site UOL em relação as promessas do prefeito eleito da cidade de São Paulo João Doria:

Instalar BRT nos corredores e colocar ar-condicionado e WI-FI em todos os ônibus

Doria declarou que pretende instalar o sistema BRT (Bus Rapid Transit) nos corredores de ônibus da capital, que extinguiria cobradores dentro do transporte para reduzir de 15 a 20 minutos o tempo dos passageiros no percurso. Ele disse que os cobradores não seriam demitidos, e sim realocados em outras funções, como motorista.
Segundo o prefeito eleito, em até 18 meses todos os ônibus terão ar-condicionado, wi-fi, piso rebaixado para embarque e desembarque e algum tipo de entretenimento, como televisão, além de funcionarem com combustível renovável. Ele também disse que planeja a ampliação dos corredores.
Vamos para analise?
Em 18 meses será possível fazer a troca ou adaptação dos 14.728 ônibus cadastrados na SP Trans? Uma média de 800 ônibus por mês serão feitos estas benfeitorias? Será que as encarroçadoras Caio, Marcopolo, Comil, entre outras darão conta disso?
E a lei que já existe?
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/04/lei-determina-que-80-dos-onibus-de-sp-tenham-ar-condicionado.html
E os custos desta benfeitoria, vão serão 100% custeados pelos usuários? Empresas como a BUS TV (Vejam o Post do Bus TV neste site) já tem alguma negociação em andamento? Empresas que fornecem a rede móvel já estão preparadas para ajudar as empresas concessionárias da capital a instalar o serviço?
Vamos pensar? Estamos lidando com mais de 14 mil ônibus na cidade de São Paulo e fazer esta mudanças em 18 meses é baseado em que estudos / planejamentos?
Promessas são ultrapassadas e agora foram trocadas por COMPROMISSOS. Será que são exequiveis?
Fonte: Site Terra





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vaga para Melhor Idade nos ônibus rodoviários do Estado de São Paulo

Linhas Interbairros de Sorocaba

A reputação das empresas de ônibus vista pelo site Reclameaqui.com - Operadoras da rota rodoviária Rio São Paulo